Piscinão de Ramos recebe três mil litros de cloro por dia para limpeza

Ir em baixo

Piscinão de Ramos recebe três mil litros de cloro por dia para limpeza

Mensagem por Convidad em 19/02/11, 06:19 am

Próximo à Baía de Guanabara, fomos ao Piscinão de Ramos, local com muita gente e agitação, um recanto próprio para o molho. “Vocês estão fazendo o trabalho de vocês e eu estou aqui deitado, esperando o tempo passar”, diz um senhor que está deitado no piscinão.


Mas quantos micro-organismos frequentam o local? Impossível saber. E quantos simpáticos cães, os bichos e lixo? “Do jeito que está sujo aqui, nunca encontrei. É a primeira vez”, revela uma senhora.


O lixo é colhido e peneirado, colhido e tragado pela máquina. E o que diz o responsável da prefeitura pela limpeza? “As pessoas vêm com traje de banho. Então, se sentar nessa areia, ela corre o risco”, aponta Carlos Henrique da Silva, chefe de limpeza da Comlurb.


Os banhistas em geral aprovam a água do piscinão. “Eu nunca fiz análise, mas eu vejo o pessoal falar que a água é tratada”, comenta um senhor.


Piscinões, praias, piscinas: águas recreacionais são uma preocupação permanente dos infectologistas. No Piscinão de Ramos, são injetados três mil litros de cloro por dia. A luta é grande. “No processo de limpeza, você encontra fralda descartável, absorventes, espeto de churrasco, celulares, tudo que é tipo de material. Fezes e urina também, com certeza”, declara o subsecretário da Rio Águas, Mauro Duarte.


A bióloga responsável pela estação de tratamento da água, Renata Ricci, mostra o caminho da ressurreição aquática. Parece hidromassagem, mas, na verdade, é a água suja da baía entrando na estação de tratamento. “Aqui você vê que a água tem uma coloração escura, ainda com bastante matéria orgânica”, a bióloga Renata Ricci, da Rio Águas


Substâncias químicas separam a sujeira da água. São três etapas, antes da cloração. “Embora a água esteja com aparência bastante limpa, ainda está cheia de micro-organismos, bactérias e organismos patogênicos que, no caso, se a pessoa tomasse um banho aqui, poderia pegar uma doença”, aponta a bióloga Renata Ricci, da Rio Águas.


Então, tome cloro. A água tinha uma aparência amarelada. Agora, tem transparência. São 100 litros por segundo a caminho dos usuários. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) testou a água do Piscinão de Ramos e aprovou. Contra as doenças, recursos químicos. Alegria e diversão também fazem muito bem à saúde.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Fonte:G1


Grato,
Pedro Miguel
avatar
Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum