Posto interditado na Serra por vender gasolina adulterada

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Posto interditado na Serra por vender gasolina adulterada

Mensagem por Convidad em 27/01/11, 07:34 pm

O posto Auto Serviço Oliva, localizado no bairro Jardim Limoeiro, na Serra, foi fechado nesta quinta-feira (27) após comercializar gasolina adulterada com 55% de etanol misturado ao combustível, conforme constatado por técnicos Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O número é quase o dobro do permitido pela legislação, que determina o máximo de 25% na mistura. A interdição foi feita após denúncias de consumidores.

Um dos prejudicados foi o motorista Marcos de Oliveira Martins, de 35 anos. Ele abasteceu um Fiat Uno no Posto Oliva na segunda-feira (24). Ele somente descobriu que a gasolina estava adulterada após o veículo perder potência no motor. Marcus, que deixou o carro na oficina, ainda não sabe quanto vai custar o prejuizo. No mesmo dia ele ligou para a ANP e fez a denuncia.

Leia outras notícias do minuto a minuto

Outro motorista prejudicado foi Manoel Arcanjo de Azevedo. Ele estava voltando da Praia de Bicanga nesta quinta-feira (27) quando abasteceu um Fiat Palio no mesmo posto. Dez minutos depois de encher o tanque ele foi obrigado a parar. O veículo começou a engasgar. Manoel teve que retirar toda a gasolina e pagar novamente por uma nova. Quando voltou para reclamar, o posto já havia sido fechado pela ANP.

O posto, que fica na Rua Av Desembargador Mário Silva Nunes e funciona a mais de 20 anos, está sujeito a multas que podem variar de R$ 5 mil a R$ 5 milhões. O gerente e dono do Posto, Deoclides Antônio Bastos de Oliveira, se desculpou em nota dizendo que o problema detectado foi devido a uma falha da equipe técnica do estabelecimento durante a entrega do combustível feita pela Petrobrás.

A ANP vai iniciar um processo administrativo a fim de aplicar a multa. Uma autuação ao Posto Oliva foi feita conforme o estabalecido pela Lei 9487/99. O Sindicato Varejista dos Derivados de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sindiposto-ES) condenou a falha do estabelecimento afirmando que qualquer atitude que venha a prejudicar o consumidor ou obter, de forma intencional e ilegal, vantagens concorrenciais de mercado deve ser apurada.



Fonte:GazetaOnline

Grato,
Pedro Miguel

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum