Depoimentos e imagens de arquivo reúnem memórias da morte de Lennon

Ir em baixo

Depoimentos e imagens de arquivo reúnem memórias da morte de Lennon

Mensagem por Johnny-Five (J5) em 09/12/10, 12:25 pm


Na noite de 8 de dezembro de 1980, um dos noticiários de rádio da BBC teve início com a seguinte frase: "O ex-beatle John Lennon foi baleado nesta noite em sua casa em Manhattan...".

O repórter da BBC Tom Brook chegou pouco depois dos tiros, por volta das 11 horas da noite. Quando chegou, a rua em frente ao edifício Dakota, em Nova York, estava isolada. Carros de polícia e algumas pessoas estavam em frente ao prédio.

Minutos antes, Lennon tinha sido levado por um policial para o hospital Roosevelt, próximo ao edifício Dakota.

O médico Stephen Lynn, que atendeu o ex-beatle, conta que segurou o coração de Lennon nas mãos, enquanto as enfermeiras faziam transfusões de sangue.

De acordo com o médico, Lennon chegou sem sinal de vida no hospital e, por isso, eles abriram o seu peito e Lynn tentou massagear o coração. Mas eles sabiam que não poderiam fazer mais nada.

Lembranças
John Lennon já tinha se apresentado em Nova York com os Beatles na década de 1960. Em 1971, ele se mudou para a cidade com Yoko Ono.

O repórter da BBC Tom Brook afirma que, logo ao chegar ao edifício Dakota, encontrou o que chamou de uma cena estranha: músicas de Lennon sendo tocadas, muitas pessoas chorando.

O cantor James Taylor também conhecia Lennon e morava perto do Dakota. "Ouvi os tiros, cinco tiros", conta Taylor. O cantor diz que chegou a ser abordado pelo assassino, Mark Chapman, no metrô, um dia antes da morte do ex-beatle.

Yoko Ono precisou de muito tempo até dar sua primeira entrevista depois do assassinato. Na época, ela ainda sentia que seu marido não tinha morrido.

"Ele ainda está vivo, ainda está entre nós", disse a viúva de Lennon, em 1982. "Não se pode matar uma pessoa assim tão facilmente."

Sean Ono Lennon, o filho de John e Yoko, tinha apenas cinco anos quando o pai morreu e estava em casa naquela noite. Ele também é músico e afirma que passar pelo dia que marca a data da morte do pai é difícil.

"São 30 anos desde a morte de meu pai e, nesta época do ano, tento cuidar de minha mãe, fazer com que ela se sinta melhor", diz Sean.

O dia 8 de dezembro geralmente é marcado pelas homenagens em todo o mundo a John Lennon, mas o ex-beatle provavelmente não aprovaria todas elas. Em uma de suas últimas entrevistas, publicada na revista Playboy, Lennon disse que não acreditava em viver no passado.

"Não tenho nenhum romantismo a respeito de qualquer parte de meu passado", afirmou, na ocasião. "Não acredito no ontem. Estou interessado apenas no que estou fazendo agora."

Fonte: BBC
avatar
Johnny-Five (J5)
Utilizador do Fórum

Sexo : Masculino
Idade : 23
Número de Mensagens : 1128
Minha Frase : Seja Bem-Vindo!
Barra de respeito as regras: :

http://www.hitechbr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum